Empreendedores fracassados

empreemdeoro

O empreendedor é um eterno teimoso. Ele não deixa que o julgamento dos outros atrapalhe seu trabalho. Para esse sujeito, fracassar é uma grande aventura. Depois de tantos erros, ele sabe que encontrará o sucesso.  Não porque acredita estar predestinado à tamanha ousadia, mas sim porque aprendeu que o trabalho duro é o melhor meio para conquistar sonhos. Noites viradas, amigos abandonados.

Existem muitos cursos de empreendedorismo ultimamente. Nenhum, porém, irá substituir a boa e velha teimosia. É raro conseguir transformar um sentimento tão complicado em resultados positivos, mas esse sujeitinho não costuma desistir e ele sempre irá insistir no que acredita.

Até que é fácil reconhecer um empreendedor. Pode ser aquele cara que vende desenhos em troca de uns trocados, com os olhos brilhantes e a postura de quem quer ir além. Ou aquela mulher que não segue os padrões, cria sua moda e não se importa muito com a opinião dos outros.

Existem diversos tipos, seja o músico maluco beleza que acredita na sociedade alternativa, ou até mesmo um apresentador maluco chamando “Terezinha” para lá e para cá. Uma coisa eles têm em comum: não desistiram do seu sonho. Bom mesmo é poder mergulhar nesse universo tão encantador, onde, depois de tanto esforço, os sonhos se realizam.

Talvez algumas pessoas não se identifiquem com esse texto, uma vez que eu não falo do glamour ou das viagens inesquecíveis, apenas esforços e trabalho duro.  Posso estar errada, mas acredito que empreender mesmo é cair e levantar quantas vezes for preciso. Esquecer um pouco a fantasia e enfrentar a realidade. Com tantos exemplos estampados, tenho a certeza de que os fortes perseguem tanto os seus sonhos, que um belo dia eles se tornam realidade.

Meus fracassados preferidos:

J.K. Rowling

A imaginação de J.K foi bastante questionada, inclusive pela própria família que, segundo a autora, classificava a ideia de Harry Potter como “uma divertida ideia fixa que nunca pagaria uma hipoteca ou conseguiria uma aposentadoria”. Os fãs de HP agradecem a sua persistência! O que seria de “Wingardium Leviosa” se ela não fosse teimosa o bastante para publicar seus livros mágicos?

Silvio Santos

O comunicador mais querido do Brasil, enquanto servia ao exército, percebeu que na volta para casa, todos os dias, atravessava a Baía de Guanabara de uma forma monótona e desanimada. Então, ele teve a ideia de montar um serviço de autofalante no transporte, que tocava música e, assim, ele vendia produtos. Deu tão certo que todas as barcas instalaram o serviço do futuro homem do baú.

George Lucas

O primeiro filme da saga Star Wars seria lançado em 1976. Entretanto, a empresa Fox não percebeu o sucesso que seria uma guerra entre Jedis e, por isso, cedeu todos os direitos do filme para George Lucas. Pouquíssimos cinemas aceitaram exibir o filme. Quando o filme estreou, a divulgação e os efeitos especiais encantaram o público. Com isso, Lucas conseguiu dinheiro o suficiente para abrir sua própria empresa cinematográfica. A força agradece o seu fracasso, Lucas!

 

MK

2 comentários sobre “Empreendedores fracassados

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s