Ela não se importa

arte

Quem a vê rodeada de amigos e pessoas que acreditam nos seus pensamentos, não imagina qual é a fórmula de seu sucesso. Ela é diferente, exótica, brincalhona e até digamos um tanto estranha. Mas algo nela desperta o interesse.

O charme, a elegância de não se importar. Ela brinca, rola, grita e chora. A plateia aplaude ou critica e ela ignora. Como pode ser tão desatenta aos que te cercam, menina?

Ela parece um furacão, arremata sonhos e gesticula como ninguém. Ela mergulha, se entrega, sofre e no fim não se importa.

Ela sonha, realiza e faz! O príncipe encantado é só mais um apaixonado pelo seu jeito.

Como podes ser tão belo esse lance de ignorar?

Ela responde sorrindo, com os olhos e com a prepotência de quem sabe a resposta. É que o tempo passou e depois de tantos beijos roubados, fotos posadas e sorrisos falsos. Ela cansou.

Ela descobriu um amor tão verdadeiro e tão intenso, que os outros, são apenas os outros. Pois ela está completamente apaixonada por si mesma. As dores que um bobo cravou em seu coração não doem mais, fizeram-na forte e agora não é qualquer um que consegue a sua atenção.

Ela dança, balança, requebra até o chão. Faz cara de safada e cai na gargalhada. Ela lê, estuda e conversa sobre qualquer assunto. Curiosa que só, não desvia de nenhum tema.

Antes ela se interessava apenas por coisas banais, para poder conversar com rapazes sempre iguais. Agora não, ela faz o que quer, beija quem tiver vontade e o sexo.. Ahhh.. Para ter o seu sexo precisa ser merecedor, afinal ela descobriu que isso não é moeda de troca, precisa ter carinho, cumplicidade e muito tesão.

Depois que abandonou velhos hábitos, dizem até que é mais feliz. Pobres rapazes bobos, tiveram a menina e não a transformaram em mulher. Sorte sua garota, trocou o bem me quer por bem me quero. Me quero feliz, sexy, engraçada e um tanto diferente. Olhando pro futuro e com a certeza que tem o melhor presente, presente esse, que nem todos vão entender.

Ela mesmo que se presenteou, esquecendo você. Um pobre, arrogante e bobo rapaz. As frases feitas não a satisfazem e agora ela vai seguindo o seu caminho, eterna aprendiz da felicidade. Quando descobriu o valor de não se importar, encontrou uma mulher independente, feliz, radiante e sem pretendentes. Se bater a vontade, ela toma a iniciativa, diz meias verdades e no final da balada vai embora feliz com a despedida.

É bem difícil conquistar essa mulher. Creio eu que o sortudo precisa ser merecedor e provar que ele se importa antes mesmo dela falar que não o quer. Ele deve ser atencioso em suas palavras, nos seus gestos e na formar como ela fica entediada. Quem sabe assim, não surge um romance, um lance ou até mesmo um amor verdadeiro.

MK

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s