Dá licença, esse texto é nosso AMIGA DE INFÂNCIA

1181407183_f

Um dia desses estava sentada na sala, separando fotografias antigas e encontrei cartas, recadinhos e até um fita k7 com vozes infantis falando muita besteira (desde peida até musicas dos Mamonas Assassinas). E ai eu percebi que nas minha lembranças, sempre tem uma garotinha loirinha com os olhos mel que ficam verdes quando chora e que insistia em prender o cabelo de forma bem esquisita. Tem foto dela, tem recadinho e tem muito amor envolvido.

Eu não sei o que fiz em outras vidas ou se Deus me considera uma pessoa boa, porque tenho a sorte de ter uma amizade de infância. È engraçado que mesmo que o destino queira nos separar ele nunca consegue. Temos pouca diferença de idade, mas se a gente pensar no tanto de pessoas e “amigas” que passaram nas nossas vidas. É até um milagre estarmos juntas, né? Na verdade não é não, nós precisamos uma das outras. Eu preciso ter alguém que posso ligar a qualquer hora,  para dizer que to bêbada,  mandar peidar ou me fazer parar de chorar falando besteira.

Esse ano mais um vez, você esteve ao meu lado, se mantendo forte e me ajudando a enfrentar os problemas. Me obrigando a  comemorar o aniversário numa boate em um dia que eu não estava muito animada, dançando Kelly Key ou Oxigênios de madrugada ou vindo cuidar de mim depois que recebi a notícia da cirurgia.

As pessoas sentem ciumes por eu dizer que eu sou a Gaby quando estou com a Mari, mas a verdade é que contigo eu não preciso fingir quem eu sou ou bancar a madura. Nossa amizade é tão grande que é possível ver as mesmas brincadeiras idiotas, os mesmos papos e gargalhadas histéricas. Em uma sintonia só nossa.

Eu aposto que em algum momento você se perguntou porquê nunca escrevi sobre a minha melhor amiga e até reclamou com a Belly no celular, né? È muito difícil escrever um texto sobre nós sem usar palavras mongoloides. Mentira, é porque você é tão tão presente que para escrever eu preciso voltar na nossa infância, passar pela adolescência e imaginar a velhice.

Amiga, melhor amiga, lokita e idiota eu só quero que você saiba que eu te amo muito e que a minha vida não seria tao incrível se não fosse você por perto. Ainda vamos voltar a Sítio Bom velhinhas para fazer a tal foto de nós três deitadas na areia fazendo poses estranhas, ta bom? Obrigada por ser você!

Gabrielly Vasconcellos

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s