Gloria Bell mostra como os diferentes relacionamentos podem ser

gloria-bell-750x380 Foto: Sony Pictures

Gloria Bell é uma advogada e ama sair à noite para dançar. O filme dirigido pelo premiado diretor chileno Sebastián Lelio, vencedor do Oscar por Uma Mulher Fantástica, em 2018, leva o nome da protagonista, uma mulher de meia-idade interpretada por Julianne Moore que se apaixona por Arnold (John Turturro) em uma de suas idas à boate, onde toca músicas das décadas de 1970 e 1980, e é frequentada por homens e mulheres que estão na meia-idade.

A produção é a versão americana de uma outra feita no Chile em 2013. Os relacionamentos de Gloria são o tema principal; o relacionamento familiar e o amoroso. Arnold, assim como ela, é divorciado, porém, tem dificuldades em se desprender da antiga família. Sempre que estavam juntos, suas filhas e ex-mulher o ligavam para resolver algum problema, dessa forma, o namoro deles se desgastou. Um dos términos do casal gerou uma cena cômica, na qual a advogada atira com uma arma de paintball no personagem de John Turturro.

GLORIA_01274_rgb.jpgFoto: Primeiro Plano

Moore tem dois filhos no filme: Peter (Michael Cera) e Anne (Caren Pistorius); e tenta manter contato com eles. O primeiro mora e cuida de seu bebê sozinho, após sua namorada o deixar. A filha de Gloria fica grávida de um surfista de ondas grandes e se muda para o país de origem dele, a Suécia. Por conta dessas situações, a protagonista precisa lidar com o afastamento de Anne e se preocupa com Peter, o qual se preocupa mais com o celular do que com seu filho.

O diretor, Sebastian Lelio, e o escritor Gonzalo Maza, participaram das duas versões da história de Gloria Bell. A obra feita nos EUA foi marcada por cortes inesperados, ou seja, algumas cenas sofriam cortes no meio da fala da protagonista. A interpretação dos atores é ótima e Julianne Moore, como sempre, faz um trabalho memorável.

Portanto, “Gloria Bell” é um longa com drama e comédia na medida certa, não há momentos para se afogar em lágrimas e também não existem cenas absurdamente engraçadas. É interessante ver as diversas formas de relacionamentos que uma pessoa pode vivenciar e como reage às desavenças. Não importa a idade, a desilusão e a perda chegam para qualquer um. O que importa é seguir com a vida e aprender ela.

Nota: 5 

Bruna Nunes
MK

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s