O retorno do EU

Diverse people with emoticons using mobile phones

Oi, tudo bem? Nossa quanto tempo eu não escrevo, não sei em que momento isso aconteceu, mas sei que esse hábito que sempre me ajudou foi esquecido. Bem, o importante é que de alguma forma eu senti muita falta e cá estamos de novo, com um notebook, alguns pensamentos e a vontade de expressar sentimentos em forma de texto.

Acho que todo mundo passa por essa fase, tipo quando a gente abandona um velho amigo, sabe? É foi isso o que aconteceu comigo, Por alguns meses fiquei tão obcecada por conquistar coisas que eu não queria que me perdi no meio do caminho.

– Nossa, isso me lembra um texto da Clarice Lispector que apresentei no teatro. Lembro em que ela falava que perdeu a terceira perna e o que era esse sentimento, na época a prioridade era decorar o texto. Mas, é engraçado depois de tantos anos eis que o trecho; “É difícil perder-se. É tão difícil que provavelmente arrumarei depressa um modo de me achar, mesmo que achar-me seja de novo a mentira de que vivo”, ainda ronda a minha mente.

Traçando um paralelo sobre o o que vivo, faz sentido porque hoje em dia o fato de querer ser aceito está na moda. Tão na moda que virou fake e lucrativo. Tenho a impressão de que estamos cada vez mais padronizados e usando a desculpa que estamos mudando o mundo!

“- Sério, já olhou o seu feed do instagram? Parece que as mulheres são todas iguais que passaram pela mesma máquina: sobrancelha de rena, cabelo com ondas e lábios bem carnudos de botox. Sabe o que é pior? elas inspiram outras pessoas e ai chega um momento em que você percebe que estamos vivendo a era dos truques. Truque para ficar mais magra, ângulo que favorece o olhar, truque para parecer simpático. Nossa! É tanta coisa que aí sim, você se perde! E se perder não é tão ruim assim.. No meio do caminho você descobre que legal mesmo é ficar offline, curtir com os amigos, usar pijama o dia inteiro, escrever, ler livro e o principal passar o dia com o seu cachorro. ”

 entra o questionamento,

Será que estamos vivendo em outra dimensão quando usamos a internet?

Claro que não! Mas, isso é assunto para outra conversa.

Gabrielly Vasconcellos
MK

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s